(14) 3407-8000 | (14) 98165-9435 | (14) 99850-1460 | (14) 99770-8001

Postado em 11/01/2022

ANÁLISE QUÍMICA DO SOLO: PARTE II – MACRONUTRIENTES PRIMÁRIOS

Nitrogênio (N), Fósforo (P), Potássio (K)

 

Eloy Cantu Neto

Aluno de Agronomia

Victor Antonio Moutinho Sgarbi

Aluno de Agronomia

Prof. Dra. Isabô Melina Pascoaloto

Coordenadora do Curso de Agronomia

 

 

Para que serve uma análise química de solo?

A análise química de solo tem como principal objetivo, definir a fertilidade de um determinado solo analisado a partir de valores de saturações, acidez, nutrientes entre outros parâmetros. Sendo assim, após a interpretação desses resultados, determina-se as quantidades de calcário e adubos a serem aplicados a fim de atingir a maior produtividade na cultura a ser manejada naquele talhão.

Na primeira parte da nossa série foram apresentados os tipos de Acidez. Você pode acessar a nossa reportagem no link abaixo:

https://www.faef.br/noticia/2252/an-lise-qu-mica-do-solo-parte-i-acidez-ativa-acidez-troc-vel-e-acidez-potencial

 

O que são macronutrientes?

Nutrientes são elementos essenciais para o crescimento e desenvolvimento das plantas. São macronutrientes aqueles demandados em grandes quantidades e são representados pelo Nitrogênio (N), Fósforo (P), Potássio (K), Cálcio (Ca), Magnésio (Mg) e Enxofre (S).

Os macronutrientes primários são os famosos NPK, Nitrogênio, Fósforo e Potássio, enquanto que os macronutrientes secundários são Cálcio, Magnésio e Enxofre. Embora tenham a mesma importância na planta e também sejam demandados em grandes quantidades, são chamados dessa forma pois dificilmente o produtor realiza uma adubação com esses elementos: eles são fornecidos de maneira secundária na calagem e em adubos cuja finalidade é fornecer outro nutriente.

MACRONUTRIENTES NO SOLO

 

Nitrogênio (N)

Embora considerado um dos nutrientes mais exigidos pelas culturas o nitrogênio não aparece na análise de solo. Existe um bom motivo para isso: por ser muito dependente dos microrganismos, a quantidade de nitrato e amônio, as duas formas do nitrogênio no solo, pode variar em questões de minutos. Por ser muito variável, o que seria medido no laboratório não representaria o que de fato possui o solo.

Por esse motivo, o nitrogênio não é mensurado e não aparece na análise de solo. Mas tudo bem, pois também não o utilizamos para recomendar a adubação. A adubação nitrogenada é recomendada com base na cultura escolhida e na produtividade esperada.

 

Fósforo (P)

O fósforo é responsável pelo desenvolvimento da planta pois faz parte da molécula de ATP. Sem o fósforo, a quantidade de ATP é reduzida, causando diminuição do porte da planta, com menor parte aérea e menor taxa fotossintética, refletindo em perdas de produtividade.

O P é pouco móvel no solo e sua quantidade varia de acordo com a textura do solo e sua disponibilidade está diretamente relacionada com um processo chamado fixação. Nesse processo o fósforo se liga aos coloides do solo de forma a permanecerem indisponíveis às plantas. Pode-se perder até 80% por fixação no solo. A fixação se combate com o pH controlado, matéria orgânica e descompactação do solo.

O P no solo pode ser mensurado pelos extratores Mehlich -1 ou resina e a interpretação do resultado varia de acordo com cada um deles. Por isso, sempre que você receber uma análise de solo deve conferir se o laboratório especificou qual extrator foi usado.

 

Potássio (K)

O potássio é importante para processos enzimáticos da planta, sendo responsável pela abertura e fechamento dos estômatos, processo de grande importância para controle de água na planta e trocas gasosas.

N solo o potássio encontra-se em três formas:

- Potássio trocável: K+ disponível que possui três caminhos, absorção pela planta, lixiviação ou fixação.

- Potássio não trocável estrutural: K+ que faz parte de estruturas no solo, não disponível para as plantas.

- Potássio não trocável fixo: K+ preso em moléculas de argila e perdido no solo até dado momento. Pode ser revertido em potássio trocável através do manejo correto.

 

 

No curso de Agronomia a Interpretação de Análise de Solo é estudada nas disciplinas de Fertilidade do Solo e Adubação e Nutrição de Plantas. Na FAEF o estudante aprende também na prática em nosso Laboratório de Solos e Nutrição Vegetal e em nossas 4 Fazendas Escola, Nova FAEF I, Nova FAEF II, Coração da Terra e Alvorada.

 

A FAEF Garça está localizada à Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, Km 420.

Horário de atendimento da Faculdade FAEF:

Segunda às sextas-feiras: das 8h às 22h

Sábados: das 8h às 16h

 

Coordenação do curso de Agronomia

Prof. Dra. Isabô Melina Pascoaloto

Contato: (18) 98135-3512

e-mail: agronomia@faef.br

 

Núcleo de Vestibular FAEF- NUVEST

Contato: (14) 3407-8000

WhatsApp (14) 99770-8001 ou (14) 98165-9435

e-mail: vestibular@faef.br

 

FAEF FAIT FAIP Eduvale

Fale Conosco

(14) 3407-8000 | (14) 98165-9435 | (14) 99850-1460 | (14) 99770-8001
Copyright © 2022 GRUPO FAEF. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Luis Guilherme