(14) 3407-8000 | (14) 98165-9435 | (14) 99850-1460 | (14) 98193-1398
Pós-Graduação em

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM EDUCAÇÃO ESPECIAL: DEFICIÊNCIA AUDITIVA COM ÊNFASE EM LIBRAS

Clique aqui e inscreva-se!

Sobre o Curso

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM EDUCAÇÃO ESPECIAL: DEFICIÊNCIA AUDITIVA COM ÊNFASE EM TRADUÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS (LIBRAS)

 

 

 

  1. APRESENTAÇÃO

Nos últimos anos, têm ocorrido enormes avanços legais, teóricos e políticos relacionados aos processos de inclusão escolar das pessoas com deficiência auditiva, física, intelectual, visual, transtornos do espectro autista (TEA) e altas habilidades ou superdotação. Dentre esses avanços, podemos citar a Constituição Federal de 1988, como primeiro documento relevante para a Educação Inclusiva, assinalando nos artigos 206 e 208, em seu inciso I “[...] igualdade de condições para o acesso e permanência na escola”. O referido documento, ainda assegura em seu artigo 208, que

[o] dever do Estado com a educação será efetivado mediante a garantia de:
III -  atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência, preferencialmente na rede regular de ensino; [...] VII -  atendimento ao educando, em todas as etapas da educação básica, por meio de programas suplementares de material didático-escolar, transporte, alimentação e assistência à saúde. (BRASIL, 1988, p. 123)

 

Em consonância com a Constituição Federal de 1988, podemos citar outras leis,  decretos e convenções que referendam a implantação das práticas inclusivas e efetivação dos direitos educacionais das pessoas com deficiências, tais como a Declaração Mundial de Educação para Todos, de 1990; Estatuto da Criança e do adolescente, de 1990; Declaração de Salamanca, de 1994; Lei n. 9394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, de 1996; Resolução nº 2 – Institui Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica; Lei nº 10.172, de 2001 – Aprova o Plano Nacional de Educação; Decreto nº 6.094/07; Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência; Resolução nº 4 CNE/CEB; Deliberação do Conselho Estadual de Educação nº 112, de 2012; Plano Nacional de Educação (PNE), Lei 13.005/2014 e a Lei Brasileira de Inclusão, Lei nº 13.146, de 2015.

Entretanto, apesar dos avanços acima citados, no que se refere efetivação da inclusão escolar e ao sucesso dos processos de ensino e de aprendizagem de alunos com necessidades educacionais especiais ainda temos algumas dificuldades relacionadas a oferta de formação inicial e continuada de professores e demais profissionais da educação escolar. Desse modo, a Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral – FAEF, propõem a instalação do curso de Especialização Lato Sensu em “Formação de Professores em Educação Especial: Deficiência Auditiva com Ênfase em Tradução e Interpretação de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)”, como forma de contribuir para a formação desses profissionais e para a concretização das práticas educacionais inclusivas, favorecendo o acesso, a permanência e o sucesso na escola de pessoas com necessidades educacionais especiais.

Assim, o curso terá como principal objetivo dotar professores e demais profissionais da educação da capacidade de planejar intervenções individualizadas para seus alunos, bem como de recorrer a recursos complementares de natureza psicopedagógica, levando-se em conta as características intelectuais, o nível comunicativo e linguístico, as alterações de conduta, o grau de flexibilidade cognitiva e comportamental e o nível de desenvolvimento social do aluno.

O curso de  Especialização Lato Sensu em “Formação de Professores em Educação Especial: Deficiência Auditiva com Ênfase em Tradução e Interpretação de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)” da FAEF atende aos dispositivos legais previstos  na  Resolução nº 1, de 6 de abril de 2018, que “[e]stabelece diretrizes e normas para a oferta dos cursos de pós-graduação lato sensu denominados cursos de especialização, no âmbito do Sistema Federal de Educação Superior” (BRASIL, 2018, s/p). Nessa perspectiva, de acordo com o artigo 1ª da referida resolução, o curso foi organizado como um programa de nível  superior

[...] de educação continuada, com os objetivos de complementar a formação acadêmica, atualizar, incorporar competências técnicas e desenvolver novos perfis profissionais, com vistas ao aprimoramento da atuação no mundo do trabalho e ao atendimento de demandas por profissionais tecnicamente mais qualificados para o setor público, as empresas e as organizações do terceiro setor, tendo em vista o desenvolvimento do país. (BRASIL, 2018, s/p)

 

No que tange a formação de docentes para atuar em atividades com pessoas com necessidades educacionais especiais, o curso atende ao disposto na Deliberação CEE, nº 112 de 03 de março de 2012, que “[e]stabelece normas para a formação de docentes em nível de especialização, para o desenvolvimento de atividades com pessoas com necessidades especiais, no sistema de Ensino do Estado de São Paulo” (SÃO PAULO, 2012, p. 25).

Nesse sentido, o curso pretende por meio de atividades teórico-práticas formar professores e demais profissionais da educação para atuarem na modalidade de Educação Especial e Inclusiva. Para atender as normas de formação de docentes dispostas na Deliberação CEE nº 112/2012, o curso contará com  296 (duzentas e noventa e seis) horas  de atividades acadêmicas em seu tronco comum de formação básica, com conhecimentos relacionados a deficiência física, deficiência visual, deficiência intelectual, deficiência sensorial: surdez, Transtornos do Espectro Autista (TEA) e altas habilidades e superdotação, além de favorecer a compreensão dos “[...] fundamentos filosóficos, pedagógicos e científicos da educação inclusiva e especial, bem como a inserção da formação na perspectiva histórico social brasileira” (SÃO PAULO, 2012, p. 25). Nessa etapa de formação serão oferecidas, ainda, disciplinas relacionadas ao exercício do ensino superior, com os módulos de “metodologia científica e pesquisa educacional” e “didática do ensino superior”.

No que se refere a parte diversificada,  de acordo com o disposto na Deliberação do Conselho Estadual de Educação nº 112/2012 (SÃO PAULO, 2012) o curso terá 324 (trezentas e vinte e quatro) horas de atividades acadêmicas “[...] dedicadas ao conhecimento e prática dos processos técnicos-metodológicos relacionados à educação de pessoas com necessidades especiais” (p. 25). No caso do curso de Especialização Lato Sensu em “Formação de Professores em Educação Especial” será priorizada a área da “Deficiência Auditiva com Ênfase em Tradução e Interpretação de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)”.

 O curso irá proporcionar aos seus estudantes 100 (cem) horas de estágio supervisionado na modalidade de deficiência intelectual, em escolas jurisdicionadas aos sistemas públicos de ensino estadual e municipal, além de entidades privadas. Para a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), serão dedicadas 100 (cem) horas. O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), que poderá ser em forma de monografia ou artigo científico, de acordo com as normas técnicas do documento Norma Brasileira de Referências (NBR) - 6023 (2018) da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

No que concerne a modalidade de Especialização Lato Sensu, além da habilitação acima, o Curso de Especialização Lato Sensu em “Formação de Professores em Educação Especial: Deficiência Auditiva com Ênfase em Tradução e Interpretação de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)” da FAEF, habilitará seus alunos egressos ao exercício da Ensino Superior, conforme o disposto na Resolução nº 1, de 06 de abril de 2018.

Será conferido o Certificado de Especialização Lato Sensu em “Formação de Professores em Educação Especial: Deficiência Auditiva com Ênfase em Tradução e Interpretação de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)”, ao discente que integralizar  a exigência de cumprir as disciplinas do tronco comum com 296 (duzentas e noventa e seis) horas; as disciplinas da parte diversificada com 324 (trezentas e vinte quatro horas); o estágio supervisionado em educação especial: deficiência intelectual 100 (cem) horas; o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) com 100 (cem) horas e a apresentação do TCC em sessão pública de defesa de TCC, com banca de avaliação com 05 (cinco) horas. O curso terá duração total de 825 (oitocentas e vinte e cinco) horas.

 

  1. JUSTIFICATIVA

A procura por cursos de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) tem sido cada vez maior, seja para atender os âmbitos profissionais, que têm buscado pessoas capacitadas em conhecimentos básicos nessa língua ou de ensino, meio que têm exigido capacitação constante, não só para o atendimento ao surdo, mas a outras especificidades existentes.

Na educação, em qualquer nível e modalidade, o conhecimento dessa língua se faz imprescindível pelos avanços alcançados hoje pelos surdos não só nas escolas, mas nos mais diversos âmbitos da sociedade (serviços públicos, comércios, no âmbito da saúde e terapia, entre outros). Desse modo, capacitar profissionais de educação, especificamente os professores, já que estes têm recebido estudantes surdos em suas salas de aulas com muita frequência, se faz urgente, diante da realidade de uma nova forma de interação social através de uma língua de modalidade visual espacial, diferente da Língua Portuguesa também pela sua modalidade, que é oral auditiva.

A compreensão do uso dessa língua e sua aplicação em diversas áreas do cotidiano, bem como dos temas que envolvem a vivência dos sujeitos que têm suas experiências voltadas para o sentido da visão, ou seja, o surdo, trazem benefícios tanto para os profissionais, que vislumbrarão um salto imensurável em sua prática profissional, quando para os surdos, que fazem seu uso diariamente e alcançarão visualização na sociedade, e consequentemente, galgarão novos caminhos educacionais e profissionais, uma vez que, ampliando o acesso da sociedade à Libras, haverá maior integração e interação social entre aqueles que necessitam desse meio para se comunicar e o mundo em suas diversas nuances e estratos.

A realização deste curso do curso de Especialização Lato Sensu em “Formação de Professores em Educação Especial: Deficiência Auditiva com Ênfase em Tradução e Interpretação de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)”, da Faculdade de Ensino Superior e Formação Integral – FAEF, de Garça/SP,   justifica-se por toda importância destacada acima, bem como pelo fundamental valor desse conhecimento ser oferecido à comunidade do Município de Garça/SP e cidades circunvizinhas, alcançando docentes que estão desenvolvendo seus trabalhos em suas Unidades Escolares, na maioria das vezes, sem um amparo profissional adequado para lidar com essa modalidade de ensino/aprendizagem escolar.

 

  1. MARCOS LEGAIS

BRASIL. Constituição da república federativa do Brasil. São Paulo: Saraiva, 2006.

 

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

 

BRASIL. Ministério da Educação. Lei no 10.436/2002 - Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras e dá outras providências.

 

BRASIL. Ministério da Educação. Decreto no 5.626/2005 – Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras.

 

BRASIL, 2015, Lei n. 13.146, de 6 de jul. de 2015. Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência.

 

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução nº 1, de 6 de abril de 2018. Estabelece diretrizes e normas para a oferta dos cursos de pós-graduação lato sensu denominados cursos de especialização, no âmbito do Sistema Federal de Educação Superior. Brasília: MEC, 2018.

 

SÃO PAULO, ESTADO. Deliberação Conselho Estadual de Educação, nº 112, de 03 de março de 2012. Estabelece normas para a formação de docentes em nível de especialização, para o desenvolvimento de atividades com pessoas com necessidades especiais, no sistema de Ensino do Estado de São Paulo. São Paulo: CEE, 2012.

 

 

  1. OBJETIVOS

GERAL

Promover o contato dos cursistas com temas relacionados a comunidade surda, de modo a refletir a importância e seus efeitos no processo de inclusão do sujeito surdo. O curso proporcionará momentos de vivência com a Língua de Sinais, que viabilizarão a aprendizagem da sua estrutura linguística básica e produção de narrativas simples para o uso no contexto cotidiano.

 

ESPECÍFICOS

Desenvolver a expressão corporal e atenção visual;

Refletir sobre o processo educacional do sujeito surdo: propostas e metodologias;

Conhecer as Políticas Públicas da Educação de Surdos;

Conhecer a proposta da pedagogia visual ou da diferença;

Compreender a estrutura básica da Língua Brasileira de Sinais;

Produzir pequenas narrativas na Língua Brasileira de Sinais;

Conhecer e saber aplicar estratégias de ensino que visem promover ao máximo a autonomia social e acadêmica dos alunos;

Promover a qualidade da atuação profissional de professores e/ou profissionais da Educação Especial que atuam direta ou indiretamente no Atendimento Educacional Especializado dentro de escolas da rede pública ou privada.

 

  1. PUBLICO ALVO

Profissionais da área de educação e afins (Professores, pedagogos, fonoaudiólogos, psicólogos, fisioterapeutas e outros), da rede pública ou privada, que desejam preparar-se para atuar junto aos alunos que possuem alguma necessidade especial, conhecendo os fundamentos teóricos e práticos da Educação Especial, com ênfase em Deficiência Auditiva e Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).

 

  1. CORPO DOCENTE

A estrutura pedagógica do Curso de Especialização Lato Sensu em “Formação de Professores em Educação Especial: Deficiência Auditiva com Ênfase em Tradução e Interpretação de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)” da Faculdade de Ensino Superior do Interior Paulista, irá contar com coordenação e corpo docente com titulação mínima de mestre obtida em cursos credenciados, e respectivas qualificações profissionais.

 

  1. CARGA HORÁRIA

O curso terá carga horária de 825 (oitocentas e vinte e vinte) horas, distribuídas na seguinte conformidade:

  1. disciplinas do tronco comum, 296 (duzentas e noventa e seis) horas;
  2. disciplinas da parte diversificada, 324 (trezentas e vinte quatro) horas;
  3. estágio supervisionado em educação especial: deficiência intelectual, 100 (cem) horas;
  4. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), 100 (cem) horas; e
  5. apresentação do TCC em sessão pública de defesa de TCC, com banca de avaliação, 05 (cinco) horas.

 

  1. CRONOGRAMA E DURAÇÃO DAS AULAS

Período de aulas: agosto de 2019 a abril de 2021.

Duração: 03 (três) semestres.

Vagas: 100 vagas

Dia da Semana: Sábados (Quinzenal).

Horário: das 08h às 16h.

Carga Horária: 825 horas

ESTRUTURA MODULAR EM DOIS BLOCOS (TRONCO COMUM E PARTE DIVERSIFICADA)

2019

Mês

Dias

Agosto

17 e 31

Setembro

14 e 28

Outubro

05 e 19

Novembro

16 e 30

Dezembro

07 e 14

 

2020

Mês

Dias

Fevereiro

15 e 29

Março

15 e 29

Abril

11 e 25

Maio

16 e 30

Junho

13 e 27

Agosto

15 e 29

Setembro

12 e 26

Outubro

17 e 31

Novembro

08 e 22

Dezembro

05 e 12

 

2021

Mês

Dias

Fevereiro

13 e 27

Março

13 e 27

Abril

09 e 23

 

  1.  MÓDULOS E EMENTAS
  1. 1. Módulos

FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM EDUCAÇÃO ESPECIAL: DEFICIÊNCIA AUDITIVA COM ÊNFASE EM TRADUÇÃO E INTERPRETAÇÃO DE LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS (LIBRAS)

UNIDADE I -  (TRONCO COMUM)

MÓDULO

CRONOGRAMA

C/H

01

Fundamentos da educação especial inclusiva

32

02

Metodologia cientifica e pesquisa educacional. 

36

03

Processos educativos da pessoa com deficiência intelectual.

32

04

Processos educativos da pessoa com cegueira, baixa visão e surdocegueira.

32

05

Processos educativos das pessoas com surdez e abordagem bilingue

32

06

Processos educativos das pessoas com deficiência física.

32

07

Processos educativos das pessoas com Transtornos do Espectro Autista (TEA).

32

08

Processos educativos das pessoas altas habilidades e superdotação

32

09

Didática do Ensino Superior

36

UNIDADE II – (PARTE DIVERSIFICADA: DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

10

Fisiologia da Audição e Dispositivos Eletrônicos

36

11

Abordagens: Linguagem e Surdez e a Aquisição da Escrita

36

12

Libras I: Introdução a Prática de Libras

36

13

Libras II: Gramática da Libras

36

14

Libras III: Compreensão e Expressão  

36

15

Libras IV: Classificadores  

36

16

Libras V: Narrativas em Libras e Cultura Surda

36

17

Interpretação Simultânea em Libras

36

18

Produção de Material Didático Bilingue - Libras/Português

36

 

Trabalho de Conclusão de Curso – TCC (Defesas).

100

 

Estágio em Educação Especial

100

Carga Horária Total

820

 

8.2 - Ementas

BLOCO I (TRONCO COMUM)

MÓDULO 01 - FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO ESPECIAL INCLUSIVA. (32 horas)

Fundamentos da educação especial inclusiva com base nas Diretrizes Nacionais para Educação Especial na Educação Básica; Política Nacional de Educação Inclusiva; Legislações específicas: Lei n.º 10.098/2000 que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida; Decreto nº 3.956/2001 – (Convenção da Guatemala); - Lei n.º 10.436/2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS); Declaração de Salamanca (1994); Metodologias de trabalho para identificação e adaptação curricular às necessidades educacionais especiais. Lei Brasileira de Inclusão (LBI), também chamada de Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146/2015).

 

MÓDULO 02 – METODOLOGIA CIENTIFICA E PESQUISA EDUCACIONAL. (36 horas)

Os caminhos da Pesquisa Científica. Processo de produção do conhecimento. Pesquisa Científica. Princípios da Pesquisa Científica. Principais Modalidades de Pesquisa. Modalidades mais utilizadas em pesquisa jurídica. Técnicas para coleta de dados e informações. Projeto de Pesquisa. Conceituação. A escolha do tema. A estrutura do projeto de pesquisa. Orientações e Normatizações para Redação de Texto; Instruções para a elaboração de um trabalho monográfico no final do curso de acordo com as normas da ABNT.

 

MÓDULO 03 - PROCESSOS EDUCATIVOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL. (32 horas)

Deficiência intelectual. A deficiência Intelectual na humanidade. Concepções sobre a deficiência intelectual. A escola comum diante da deficiência intelectual. A prática pedagógica na escolarização do aluno com deficiência intelectual: Currículo e Avaliação Pedagógica. Práticas de leitura e escrita com alunos com deficiência intelectual. Possibilidades do ensino colaborativo no processo de inclusão escolar do aluno com deficiência mental. Interação e mediação pedagógica.

 

MÓDULO 04 - PROCESSOS EDUCATIVOS DA PESSOA COM CEGUEIRA, BAIXA VISÃO E SURDOCEGUEIRA. (32 horas)

Surdocegueira congênita e adquirida; Surdocegueira e outras deficiências associadas: físicas e intelectuais; Processos Educativos de Surdocegos Pré-linguísticos ou Surdocegos Pós-linguísticos; Processos Educativos da Pessoa com Deficiência Multipla; Estratégias pedagógicas favorecedoras para o desenvolvimento Educacional deste público; Noções de orientação e mobilidade.

 

MÓDULO 05 -  PROCESSOS EDUCATIVOS DAS PESSOAS COM SURDEZ E ABORDAGEM BILINGUE (32 horas)

Educação de deficientes auditivos e surdos. Conceituação e caracterização. Os órgãos do aparelho auditivo e seu funcionamento. Etiologia e prevenção da surdez. O papel da família frente à surdez. A inclusão de alunos surdos no Ensino Comum. O surdo e a história da sua educação. Estimulação da linguagem. Significando o conteúdo da linguagem. Aprendizado da Língua Portuguesa. A Língua Brasileira de sinais. Recursos Tecnológicos na Educação do aluno surdo.

 

MÓDULO 06 - PROCESSOS EDUCATIVOS DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA FÍSICA. (32 horas)

Deficiência Física/Neuro Motora no contexto do processo de ensino-aprendizagem: conceitos e características. O trabalho no espaço escolar: da identificação às alternativas de ensino. Adequações de recursos e modalidades de Tecnologia Assistiva – Deficiência Física. Atendimento educacional especializado para os alunos com Deficiência Física

 

MÓDULO 07 - PROCESSOS EDUCATIVOS DAS PESSOAS COM TRANSTORNOS DO ESPECTRO AUTISTA (TEA). (32 horas)

Conceituação e caracterização do Transtorno do Espectro Autista (DSM IV, DSM V e CID 10). As diferentes compreensões do Autismo. O Autismo e as TIC's. Aspectos importantes do Transtorno do Espectro Autista para a educação escolar. A formação e a aprendizagem da criança com Transtorno do Espectro Autista. A escolarização da criança com Transtorno do Espectro Autista. Diferentes abordagens de trabalho (Terapias Cognitivas, TEACCH, Sun Rise, ABA...); Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012.

 

MÓDULO 08 - PROCESSOS EDUCATIVOS DAS PESSOAS COM ALTAS HABILIDADES E SUPERDOTAÇÃO (32 horas)

Definição de altas habilidades/superdotação; processos de desenvolvimento da criança e adolescente com altas habilidades. Metodologia e prática pedagógica para altas habilidades/superdotação; Considerações físicas e emocionais da criança e adolescente com diagnóstico de altas habilidades /superdotação. Problemas que podem surgir em crianças e adolescentes não diagnosticados em sala regular.

 

MÓDULO 09 - DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIOR (36 horas)

Discutir a abordagem sistêmica do processo ensino-aprendizagem, analisar os elementos que compõem o sistema. Descrever modelos de ensino-aprendizagem. Enfatizar a metodologia do ensino, as estratégias individuais e em grupo de aprendizagem. Refletir sobre a avaliação da aprendizagem. Fornecer ferramentas para elaboração de planos de disciplina e de aula. Trabalhar com metodologias ativas e Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP).

 

BLOCO II (PARTE DIVERSIFICADA)

MÓDULO – 10. FISIOLOGIA DA AUDIÇÃO E DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS (36 horas)

Estudo relacionado às estruturas auditivas, causas da surdez, prevenção, saúde auditiva, relação entre a perda auditiva e a necessidade da comunicação, estudo sobre os dispositivos eletrônicos disponíveis como aparelhos auditivos de amplificação sonora individual, implante coclear, aparelho de frequência modulada.

 

MÓDULO – 11. ABORDAGENS: LINGUAGEM E SURDEZ E A AQUISIÇÃO DA ESCRITA (36 horas)

O processo de aquisição da linguagem do surdo; oralismo, bilinguismo, comunicação total, a história da educação do surdo no Brasil; considerações sobre LIBRAS e a aquisição da língua portuguesa escrita pelo surdo.

 

MÓDULO – 12. LIBRAS I: INTRODUÇÃO A PRÁTICA DE LIBRAS (36 horas)

Introdução às práticas de compreensão e produção em LIBRAS através do uso de estruturas e funções comunicativas elementares. Introdução ao sistema fonético e fonológico da LIBRAS.

 

MÓDULO – 13. LIBRAS II: GRAMÁTICA DA LIBRAS (36 horas)

Estudo gramatical da Língua Brasileira de Sinais, aspectos: semânticos, semânticoanunciativo, discursivo, morfológicos e pragmáticos. Relação entre a sintaxe das línguas orais e da LIBRAS.

 

MÓDULO – 14. LIBRAS III: COMPREENSÃO E EXPRESSÃO (36 horas)

Introdução às práticas de compreensão e produção em LIBRAS através do uso de Estruturas e funções comunicativas elementares. Emissor e receptor no diálogo em LIBRAS.

 

MÓDULO – 15. LIBRAS IV: CLASSIFICADORES (36 horas)

Definição e uso dos classificadores na Língua Brasileira de Sinais, tabela de classificadores, classificadores como marcadores de flexão de gênero.

 

MÓDULO – 16. LIBRAS V: NARRATIVAS EM LIBRAS E CULTURA SURDA (36 horas)

Estudo das narrativas em LIBRAS, compreensão e produção de narrativas em Libras, literatura surda, estudo da cultura e identidade surda.

 

MÓDULO – 17. INTERPRETAÇÃO SIMULTÂNEA EM LIBRAS (36 horas)

Definição do Profissional Tradutor-Intérprete de LIBRAS, técnicas de tradução simultânea. Gravação e análise de vídeos. Interpretação em contextos variados. Apresentação do Código de ética dos intérpretes.

 

MÓDULO – 18. PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO BILINGUE - LIBRAS/PORTUGUÊS (36 horas)

Essa disciplina visa o estudo de materiais desenvolvidos para o trabalho com a criança surda, assim como estimulação da criatividade e conhecimento para a elaboração de materiais didáticos funcionais para o trabalho com o aluno surdo

 

9. PRÉ-INSCRIÇÕES

Pré-inscrições abertas e gratuitas, na secretaria/FAEF, site: www.faef.edu.br ou pelos telefones: (14) 3407-8000 - (14) 98165-9435 , e-mail: pedagogia@faef.br.

 

Corpo Docente

Informações
Duração
03 semestres
Formação
LATO SENSU
Turno
Aos Sábados
Vagas
100 vagas
FAEF FAIT FAIP Eduvale

Newsletter

Receba informativos e novidades em seu email


Fale Conosco

(14) 3407-8000 | (14) 98165-9435 | (14) 99850-1460 | (14) 98193-1398
Copyright © 2017 GRUPO FAEF. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por StrikeOn.